quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

18 de Fevereiro

Sabe o que é, eu não vou mais sofrer.
Não por algo que é misterioso até pra mim.
Apenas sonhar e pensar antes de dormir, não vai adiantar.
Nada que eu faça agora irá mudar.
Podem dizer o que for, mais sempre respeitei os limites que me foram dados.
Nunca quis ser lunática nem ao menos fazer da minha vida um filme de amor.
Não adianta mudar, pois o que pra você parece certo, é totalmente errado para os outros, e quando "os outros" são a sua salvação, você não tem nada a fazer se não aprender a viver do mesmo modo de sempre.
Eu sempre quis dizer tudo que pensava, mas hoje vejo que não faz diferença, não no meu caso, isso de certa forma atrapalhou minhas metas, meus sonhos, e me fez uma ridícula.
O que me parece muito irônico, na verdade a vida sempre foi irônica comigo.
Sempre me preocupei com as pessoas que eu amo, e do que me adianta?
Eu não sei, achava que sabia, tratar os outro como você quer ser tratada pode até parecer inteligente mas no fundo, nunca somos tratados como gostaríamos.
Pode parecer muito ridículo e é mesmo, mais nesses meus poucos anos de vida, vivi muito alem daquilo que esperava viver.
Eu aprendi cedo o que é a "decepção" e de uma forma horrivel, aprendi o que é DECEPÇÃO, sim aprendi duas vezes o que é decepção, mas aquilo que aprendi cedo demais, não é nada perto da grande decepção que sofri.
Ninguém está livre da dor, mas se entregar a ela é realmente uma bobagem.
Se entregar a solidão e ao sofrimento é ser fraco. A fraqueza não cria nada alem de tolos medrosos.
Não quero ser tola muito menos ter medo de viver.

Um comentário:

A. Matias disse...

srta...
quantas palavras sofridas traduzidas em textos que demonstram com a perfeição de tais sentimentos...
meio que sei como é isto, pois sou assim também, uso de minha unica forma de expressar tais sentimentos que é em forma de textos e musicas..

esta de parabéns...escreve muito...

li todos seus textos...
continue a escrever e nada de medo de amar...

=]