sexta-feira, 11 de março de 2011

Paciente e lento

"Meu mestre disse um dia que gostaria de ter um texto meu em seu blog, eu claro atendi, escrevi um texto para ele e fiquei muito feliz por saber que ele havia adorado.
Logo depois então eu pedi para que ele escrevesse um para que eu pudesse postar em meu blog, e ele todo fofo que é atendeu meu pedido.
Pode até parecer clichê, mas ao terminar de ler, fiquei encantada, pois me vi nesse texto..
Enfim.. A. Matias(meu broto mestre) obrigada por me atender e por mesmo sem querer me ensinar tanto.."


Há algum tempo atrás tinha decido não me apaixonar mais, muito menos amar...
Decidi que não sofreria por mais ninguém, naquele momento seria melhor deixar de sofrer... 
Bem,não mandamos no coração e muito menos no destino. 
Hoje sofro, mas de preocupação, a minha angustia (sofrimento) é a saudade e ainda bem que ela não mata, pelo contrario, somos nós que a matamos, mas uma coisa ela faz muito bem, que é machucar... 
Obstáculos todos temos, cabe a nós decidirmos se vamos enfrentá-los hoje ou amanhã, pois ele vai continuar lá, também devemos decidir se vamos dormir, sonhar e depois de uma noite de sono acordar e torná-los realidade ou não... 
Depende de cada um cultivar esse sentimento dentro de nós, mas somente quando acharmos que ele vale a pena, pois o terreno em que ele é cultivado é frágil, e sofre com cada erro que cometemos... 
O amor me ensinou, que, em sua plenitude o quanto se é silencioso, tranquilo, e principalmente calmo...
No fim das contas, este é o meu amor por você.


bY: A. Matias

Um comentário:

A. Matias disse...

As vezes (sempre) eu falo (escrevo) momentoz de minha vida, cada texto eh nada mais que meus sentimentos piegas traduzidos em palavras. Sfico feliz quando vc diz q minhas palavras te tocam de alguma forma, como daquela vez do texto sobre a lua....
Me sinto especial, nao sei pq, mas sinto.

Obrigado por proporcionar esta honra pra mim, que eh ter o meu texto entre os seus maravilhosos...